.

.
.
Duas maratonas bem distantes com dois tempos mais distantes ainda, a temperatura, fez a diferença.

Fortaleza, 24/04/2016 - Neste domingo, duas maratonas foram destaque na mídia nacional e internacional. Do lado de cá, a Maratona Internacional de São Paulo, reuniu mais de 10 mil corredores na capital paulista, e do outro lado do mundo, a Maratona de Londres, contou com um público bem maior, e por pouco não teve uma quebra de recorde mundial nos 42km.

Entre as duas provas, um fator foi determinante para o melhor desempenho dos atletas, a temperatura. Em Londres, o clima frio sugeriu a utilização de manguitos, canelitos, luvas e toucas no vestuário de muitos corredores, enquanto que em São Paulo, o calor recomendava as menores e mais adequadas peças para a conclusão confortável dos 42.195 metros.

Na prova londrina, o ritmo foi sempre alucinante desde as primeiras parciais, e no final, o queniano Eliud Kipchoge, perdeu a grande oportunidade de superar o recorde mundial do seu compatriota Dennis Kimetto, estabelecido em 2014, (02h 02min 57seg). No final, a diferença foi de apenas 08 segundos, e para alguns comentaristas, esta diferença até poderia ter sido superada, não fosse a comemoração antecipada da vitória com acenos ao público nos últimos metros da maratona, conforme a cobertura web do nosso companheiro de notícias, Rodolfo Lucena. Na foto acima, (direita), o registro da chegada de Dennis Kimetto, com a nítida impressão de que o recorde poderia ter sido superado com um pouco mais de concentração no final.

Na capital paulista, os quenianos também dominaram a 22ª Maratona Internacional de São Paulo, no masculino e feminino, mas o forte calor nesta manhã de domingo não permitiu que o desempenho de muitos atletas fosse o ideal. No final, Paul Kimutai venceu a prova com o tempo de 02h 17min 14seg, seguido de perto pelo brasileiro Geovane dos Santos, 02h 17min 23seg.

.
Entre as mulheres, a queniana Alice Kibor foi a grande vencedora da 22ª Maratona Internacional de São Paulo, com o tempo de 02h 35min 56seg. Marizete dos Santos, foi a melhor brasileira na prova, com a quarta colocação e o tempo de 02h 51min 55seg. Em seguida, outras 6 brasileiras chegaram até a 10ª colocação, TOP 10.

Além dos 42.195 metros, a Maratona Internacional de São Paulo disponibilizou para os atletas outras distâncias alternativas: 15 milhas (24,14 km); 5 milhas (8,04 km); e 2 milhas (3,21 km), caminhada.

Com os tempos dessas duas provas e outros resultados recentes, chegamos a pelo menos duas conclusões em relação a maratona olímpica do Rio 2016: (01) dificilmente teremos um recorde mundial no Brasil, principalmente por causa das nossas elevadas temperaturas; (02) O favoritismo dos quenianos é eminente, mas quem sabe um brasileiro não consegue surpreender, com o calor humano da torcida, e uma aclimatação caseira, que já faz parte do nosso cotidiano.

Na foto ao lado, paratletas cadeirantes recebem seus troféus durante a solenidade de premiação da 22ª Maratona Internacional de São Paulo. Foto, Gazeta Press.

 

Confiram abaixo, os campeões da 22ª Maratona Internacional de São Paulo 2016.

Geral Masculino:

1º - Paul Kimutai (Quênia), 2h 17min 14seg.
2º - Giovani dos Santos (Brasil), 2h 17min 23seg.
3º - Gilberto Silvestre Lopes (Brasil), 2h 19min 43seg.
4º - Robert Kipchumba (Quênia), 2h 20min 09seg.
5º - Vagner da Silva Noronha (Brasil), 2h 24min 35seg.

Geral Feminino:

1º - Alice Kibor (Quênia), 2h 35min 56seg.
2º - Jane Jelagat Seurey (Quênia), 2h 38min 37seg.
3º - Carolyne Komen (Quênia), 2h 38min 48seg.
4º - Marizete Moreira dos Santos (Brasil), 2h 51min 55seg.
5º - Simone Ponte Ferraz (Brasil), 2h 57min 54seg.

Cadeirantes, Masculino:

1º - Heitor Mariano dos Santos (Brasil), 1h 58min 12seg.
2º - Carlos Pierre de Jesus (Brasil), 2h 24min 15seg.
3º - Jaciel Paulino (Brasil), 2h 27min 91seg.

Cadeirantes, Feminino:

1º - Maria de Fátima Chaves (Brasil), 2h 17min 57seg.
2º - Vanessa Cristina de Souza (Brasil), 2h 29min 31seg.

 

Depoimento, envie o seu!

Existem momentos em que parar é a escolha mais certa!

Vanilson Neves - Neste domingo, participei da 22ª Maratona Internacional de São Paulo, uma das provas mais tradicionais e difíceis do país, onde tinha como meta inicial, correr um sub 02h 25min, uma marca que possivelmente me deixaria em boa colocação. Mas infelizmente não foi possível, pois não consegui desenvolver uma boa corrida, e sofri muito, algo totalmente diferente do que estou acostumado a fazer.

Eu tinha total ciência de que essa marca seria muito difícil de se correr, por dois motivos, o forte calor, e a umidade relativa do ar, que estava muito baixa em São Paulo neste dia, mas não tinha muito o que fazer, vamos a luta.

No decorrer da prova, minha corrida não estava fluindo naturalmente, comecei a fazer força para poder correr em um ritmo que deveria ser natural. Minha parcial nos 10k, já foi bem acima do que deveria ser, aí pensei "Está muito alta, mas não vou parar, me concentrei na prova e fui embora".

No 15km, vi que essa diferença não mudava, e infelizmente decidi parar. Sabia que se em 15km já estava daquele jeito, imagina com 24km ou 30km. Seria um desgaste desnecessário, pois daqui há um mês terei uma nova maratona. Ano passado fui 15º geral na Maratona Internacional do Rio, e resolvi voltar novamente. Esse abandono de prova para um atleta de elite é muito comum, pois é um desgaste desnecessário, o atleta depende disso.

Entretanto, se um atleta amador quebra em uma prova, ele conclui de qualquer jeito, muitas vezes com dor, e possivelmente isso poderá gerar um lesão que se agravará por conta do desgaste. Mas enfim, agora só nos resta dar continuidade aos treinos e seguir firme para as próximas provas.

Obrigado pelo reconhecimento, e espero que no Rio possamos ter uma matéria diferente, com um bom resultado. Obrigado a todos, e bons treinos. (Vanilson Neves - Atleta Profissional e Educador Físico, irmão do atleta cearense Valdison Neves).

 

Confiram o resultado da 22ª Maratona Internacional de São Paulo, link...

Confiram esta matéria especial sobre a 22ª Maratona Internacional de São Paulo, link...

Confiram o resultado da Maratona Internacional de Londres, link...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Portal do Corredor: O pioneiro web no norte e nordeste brasileiro, 2004 / 2016 - Todos os direitos reservados.

Nossas páginas oficiais: www.portaldocorredor.com.br e www.portaldocorredor.com
Fanpage, Portal do Corredor & CIA: www.facebook.com/portaldocorredor
Direção da empresa, Félix Luis: link...
Instagram: portal_corredor
Twitter: @portal_corredor
e-mail: portaldocorredor@gmail.com

Nossos números:

Site: 12 anos de atividade, com matérias regionais e nacionais; 215 eventos divulgados até janeiro de 2016. link...
Fanpage: Mais de 1.000.000 (um milhão), de pessoas alcançadas em apenas 02 anos de atividade. link...
Mailling: Aproximadamente 23 mil e-mails para envios regulares.
Nosso público (2015): 54% mulheres, 46% homens.